agosto 30, 2011

Ausência

Ausência

(por Wendel Araújo)


Todos os dias eu me lembro daquela sexta-feira,
Um dia em que me senti realizado, pleno.
Parecia um conto, um filme, até trilha sonora tinha,
Músicas suaves ao fundo me inspiravam, e ali eu percebi o quanto te amava.

Ainda recordo do primeiro beijo, o gosto.
Da sensação indescritível, aquele toque suave no seu rosto.
Lembro-me bem a roupa que estavas, e o perfume que usava.
Todas as palavras que foram ditas ecoam no meu pensamento.

Não queria ir embora,
Sequer sentia vontade de que a noite acabasse,
Por que o tempo não parou exatamente ali?
E todos os dias podia reviver assim, aquele mesmo momento.

Hoje o que mais me dói além de sua ausência,
É ter tanto para te amar e mesmo assim ver você partir,
Nada posso fazer, a não ser no silêncio do meu coração,
Confessar mais uma vez o quanto preciso de você.

4 comentários:

Nayara Muniz disse...

Nuuss, Perfect !

Roberta disse...

Perfect!!²

Maíra da Fonseca Ramos disse...

Gostei muito do que vi aqui!!!

Bergilde disse...

Acaso ou não estou chegando aqui para começar também a seguir os registros.Textos muito bons,com conteúdos diversificados e interessantes.
Abraços,