julho 01, 2010

Bilhete


BILHETE
(Por Jael Neres)

A noite fria e o dia também,
Sua longa ausência não me faz bem.
Aguardo ansioso olhando a lua,
Chegar a alegria pela voz que é só sua.

Por vezes sozinho me achava pensando,
Em como diria que a estava amando,
Talvez com cornetas e muito alarido,
Ou um simples sussurro ao pé do ouvido.

Angustiado fico a esperar sua resposta,
Será que dirá que de mim também gosta?
Com um lindo bilhete, ela então respondeu,
Que amava um menino, e o menino era eu.

3 comentários:

leila۞۞ disse...

mensagem(poema) muito intereçamte. gostei muito espero que poste mais textos com esse estilo.
boa noite

Eric Jhon disse...

Muito bacana. esse poema..
muitas pessoas passarm por isso.
angustiadas sem saber se seram correspondidas. Parabens.

http://simplesmentebaboseiras.blogspot.com/

Mariangela disse...

Gostei muito!
Todos os apaixonados passaram por isso!
abraços